Resistência, resiliência e avanços: deputado estadual Wanderson Nogueira faz balanço de 2017

05/01/2018

“É a crise”. Todo mundo já está acostumado a essa frase em 2017. O cenário político e econômico realmente não é o esperado. Com o objetivo sempre propositivo, o deputado estadual, Wanderson Nogueira (PSOL-RJ), conseguiu realizar um ano de muitas batalhas e conquistas, sobretudo através do Supera Rio.

O balanço legislativo de 2017 impressiona. Além de ser um dos cinco parlamentares que mais usa a tribuna, teve 35 projetos de lei apresentados somente este ano, centenas de emendas a projetos de outros autores, especialmente do Executivo, dezenas de pareceres em comissões, inúmeras audiências públicas na Alerj e nas próprias localidades, como no Terra Nova. Somam-se já 23 leis aprovadas em 3 anos de mandato na Alerj. Em apenas um mandato, Wanderson superou em número de leis e proposições outros representantes da região que já passaram pelo legislativo fluminense com até mais mandatos.

Entre as leis mais importantes estão: a manutenção do benefício fiscal para o setor têxtil de Nova Friburgo, a exclusão do setor lácteo e metal-mecâncio do Fundo Estadual de Equilíbrio Fiscal, o passe livre para os estudantes da rede federal no estado, a conquista da PEC 47, que garantiu a autonomia das universidades do estado, o parcelamento de multas de trânsito através de cartão de crédito, a limitação de gastos com publicidade do governo do estado, entre outras.

Além das leis, o deputado esteve envolvido em diversas frentes, como a batalha pelo Hospital do Câncer; a situação do CVT de Nova Friburgo; a luta para impedir a privatização do estacionamento rotativo, assim como a retomada do embarque e desembarque dos ônibus intermunicipais no Centro de Nova Friburgo; a luta pela Cedae pública; as denúncias constantes ao governo do estado; as lutas pelo município de Cordeiro, pelos estudantes, servidores e o Hospital Antônio Castro. A situação dos aposentados, servidores e pensionistas também foram pautas recorrentes ao longo de 2017.



O parlamentar não se esquivou das votações complicadas, como por exemplo, quando votou pela manutenção dos deputados presos, suspeitos de corrupção, o voto contra o aumento da contribuição previdenciária e também pela rejeição das contas do governador.

O coordenador do maior projeto de políticas públicas para a juventude do estado, o Parlamento Juvenil, ressalta que a palavra mais ouvida durante o ano foi resistência, mas que nem por isso deixou de buscar o avanço em políticas públicas. “Mantivemos o ânimo mesmo diante desse momento. Por incrível que pareça, é na crise que temos a oportunidade de mudar as coisas e provar que é possível fazer diferente. Com esse intuito criamos o Supera Rio, que reacendeu, por exemplo, a chama do repasse de duodécimo para universidades estaduais. Essa conquista é um grande avanço. A resistência é válida desde que aja sentimento de superação. O Rio tem jeito e confio que 2018 será muito melhor, com o aumento cada vez maior da participação popular”, destacou Wanderson Nogueira.

Resistência, resiliência e avanços: deputado estadual Wanderson Nogueira faz balanço de 2017