CRÔNICAS

MENOS E MAIS

MENOS E MAIS

24/06/2017

Eu não levo nada daqui, apenas as coisas que vivi.
Assim, entre acumular riquezas materiais, escolho cultivar gente. E não há nada melhor do que gente, com suas loucuras, medos, manias ou sem nada disso.
Há um momento na vida que concluímos o que realmente importa e o que de fato é importante. Para uns demora mais, para outros menos, mas mais cedo ou mais tarde esse instante vem e te devora. E [...] Leia mais

PESCADOR DE LUA

PESCADOR DE LUA

17/06/2017

Queria ter um anzol para pescar a lua. A lua daquela noite mágica que se desfez ao calar da coruja e que se eternizou apenas em minhas doces lembranças. Queria ser quem sabe aquela estrela solitária que acompanha a lua sem temer ser ofuscada ou esquecia pelos tantos outros pescadores de lua que a observam e admiram o emprestar de sua clara luz. Ser aquela estrela só para ficar mais perto da lua.
[...] Leia mais

CAÇADORES DE NOVIDADES

CAÇADORES DE NOVIDADES

03/06/2017

Fugimos daquilo que conhecemos e caçamos quase que freneticamente a novidade. Precisamos, clamamos, queremos e ansiamos pela tal novidade que transforme os nossos dias numa vida mais prazerosa, numa história melhor.
Almejamos tanto uma ou umas novidades que sequer percebemos que o que é velho já foi novo... Um novo que seguiu em frente debaixo dos nossos braços, afagado por nossos abraços ou esq [...] Leia mais

Risco

Risco

27/05/2017

Queria não ter te visto. Era risco. No chão. Era giz. Que se apaga. Na primeira imensidão. Não faz risco. É um só risco. No amargo da sofreguidão. Pudera fugir. Quem dera fugir do sopro dessa poeira que se faz giz, letra, palavras, corrosão... Vontade de libertar o grito da goela por não ser um gostar da boca pra fora.
Você mexe comigo. Mas vou dizer que você não me afeta. Você muda meu rumo. Ma [...] Leia mais

Música Triste

Música Triste

20/05/2017

Às vezes é difícil seguir em frente e desligar a música triste que toca. Tão fácil, simplesmente, seria desligar a música triste. Mas não dá, porque você quer que a música triste ecoe para respeitar o momento que te visita.
É preciso respeitar cada momento por mais que se queira fazê-lo passar rápido. A intensidade é o melhor que há em viver, seja a dor ou a alegria, o choro ou o sorriso...
Só h [...] Leia mais

De trovas, flores e estrelas

De trovas, flores e estrelas

16/05/2017

Cidade das trovas, das flores e das estrelas. Nova Friburgo não é só uma, cento e noventa e nove ou duzentas. É tudo isso e muito mais. Não queiram defini-la como uma coisa só. É múltipla. Plural. Dinâmica. E seu dinamismo é que a faz ser Nova Friburgo.
Há poesia sobre ela que se possa sublinhar, mas nenhuma existe ou existirá que possa resumi-la ou explicá-la. Amores assim dispensam tese, disser [...] Leia mais

VERDADE NUA E CRUA

VERDADE NUA E CRUA

13/05/2017

Todos os meus amores são platônicos, tanto quanto intensas as minhas desilusões. E a verdade sempre vem e por mais que pareça clichê, a verdade sempre chega mais cedo ou mais tarde.
Segredos são motivações para o desvende, por isso foram feitos para serem descobertos. Eles perseguem, despertam curiosidade e por mais que estejam bem guardados clamam para ter cúmplices e os cúmplices clamam para t [...] Leia mais

Retina

Retina

06/05/2017

Quando eu olho nos olhos de uma pessoa, eu não vejo apenas pupila, íris e córnea. É preciso se aprofundar além da retina e escapar da anatomia ocular. É preciso sentir para enxergar além do sujeito, e, perceber que ali está alguém. Alguém com sonhos e expectativas, com medos e anseios, com verdades e mitos, com uma infinidade de histórias, experiências e observações acumuladas que não necessariame [...] Leia mais