CRÔNICAS

Vocações

Vocações

07/04/2018

Eu poderia ficar escrevendo o dia inteiro falando de tudo o que sinto, do que não sinto,
do que sei e não sei. Tantas coisas... Sobre todas as coisas do mundo, as que gosto e não
gosto, as que sonho, as reais e também as que vão além da minha limitada criatividade e
imaginação. Sobre algumas pessoas do meu mundo, sobre as que me interessam e
também sobre as que suspeito que não me interessam o [...] Leia mais

Campos Abertos

Campos Abertos

31/03/2018

Eu não sei fazer barquinhos de papel, nem sei dar nó em gravata. Sei muito pouco
acerca do mundo, mas tenho aprendido em demasia com as pessoas, especialmente com
o que as pessoas deixam de fazer. Superficialidade, indiferença e impaciência é a fartura
que o mundo tem dado, é o que temos colhido e semeado. Nossos peitos são campos
abertos de imensos vazios, com gigantescas porteiras que se tra [...] Leia mais

Um dia

Um dia

17/03/2018

O tempo passa e no furor das horas nos distraímos. Simplesmente nos distraímos no
compasso e descompasso da diversão de chorar e sorrir. Conversamos bastante, mas
pouco confessamos nossos segredos mais íntimos. Os sentimentos. As verdades que
zombamos não acreditar, apesar do punhado de certezas que se desenham ao longo da
história que se estende à nossa frente e diz: “você sabe o que fazer. V [...] Leia mais

Exoplaneta

Exoplaneta

06/03/2018

Fora da Via-Láctea me vem você. De repente. Inesperadamente. Com sorriso farto. Com
mistério de quem se revela. E eu vou sorridente sem mostrar os dentes, querendo
amanhecer. E anoiteço ao não te conhecer e amanheço ao te ver ali quieto como se
inquieto procurasse e achasse o que não exatamente procurava: e eu sou o encontro.
Daquilo que não se imagina, mas se sonhava. Do que eu queria e que v [...] Leia mais

Casa Vazia

Casa Vazia

17/02/2018

Todas as coisas estão em seu devido lugar. Não há ninguém para movê-las de onde
deixei. A mesma marca de garrafa na mesa, os mesmos papéis com os mesmos rabiscos
sobre a escrivaninha, a mesma poeira acumulada na estante de livros esquecidos. Tudo
intacto, devidamente organizado em minha bagunça.
Como queria ter a desordem em minha bagunça.
A gente pede silêncio e se o silêncio invade irrita a [...] Leia mais

Quando você vem

Quando você vem

20/01/2018

Na experiência do silêncio é que mais ouço seu nome, é que mais percebo o seu olhar.
Sorrio. Sem poder imitar o sorriso que me faz sorrir. Sem poder seguir o caminho do
eco que se faz. Mas vou. Sigo, ainda que por caminhos que desconheço, e, livremente
me deixo descobrir. Pois o desconhecido também pode ser divertido, tanto quanto é
arrebatador.
Nessa experiência, o silêncio se comunica com m [...] Leia mais

Cigarro de Palha

Cigarro de Palha

13/01/2018

Alguém acendeu um cigarro de palha do meu lado. Queria que fosse você. Mas nem olhei para ver quem era. Contei para mim mesmo em confissão que o fim não chega mesmo quando aquele cigarro de palha se acaba. Mesmo quando todos os cigarros de palha se findarem. Para além do fim tem todo esse antes do adeus.

Eu sinto tanto a sua falta. Entendo agora como os dias sem claridade sentem falta da lua. P [...] Leia mais

Cuide bem

Cuide bem

09/12/2017

Você tem que cuidar bem de tudo o que ama. Não apenas por que o que ama mereça, pois merece, mas acima de tudo para que amanhã ou depois você não fique se penalizando pelo pecado mortal de que poderia ter sido muito mais inteiro, intenso, completo.
A vida me ensinou que temos que buscar ser intensos sempre. Não dá pra levar os dias de maneira que apenas passamos por eles e eles por nós. Essa sens [...] Leia mais