Recortes

25/11/2017

Recortando frases vou costurando o sentido da vida, mesmo que ao final de tudo, quando todos os recortes estiverem juntos, descubra que é fatal o destino! Colecionando pensamentos, tento de algum modo estender uma imensa colcha de retalhos sobre o mundo que é o mesmo para mim, para você, para todos nós... Mas ainda que cubra tudo, sempre haverá uma falha numa costura que permitirá ao frio da dúvida entrar e à incerteza vencer até o que é determinado como certo!
Tudo na vida você faz ou não de acordo com as consequências. Mesmo não havendo limite e que se enxergue além das linhas do horizonte, talvez você salte, talvez você não voe. O que determina nossas ações, sonhos e planos é a forma como mensuramos as consequências. Por que todos sabem que toda ação leva a uma reação e que ainda que perguntas fiquem sem respostas a ausência das mesmas não deixa de ser um resposta. Mas é preciso saber que só se vive uma vez ainda que se pague em dez prestações. É necessário o desejo, mas nem sempre o desejo por si só é necessário.
Ser íntegro não garante a felicidade a ninguém. Mas é bom saber que estar de bem consigo mesmo é parte fundamental para ser feliz. Não há inimigo maior que a sua própria consciência. Você pode ser o único a saber do seu erro, do seu vacilo... E não há ninguém pior do que si mesmo! Por isso, conviver com tal peso pode até ser possível, mas ser feliz é bastante imrpovável. No entanto, não basta estar de bem com a sua própria consciência. Você tem que estar de bem com sua própria consciência, mas isso não é o suficiente. Só intergidade não é o bastante. Intergidade é apenas obrigação que torna a alma mais leve. É preciso fazer mais. O mundo não se resume a você e sua consciência. É preciso fazer algo pelo mundo. É preciso se dar mais do que só a consciência limpa de que não errou. É preciso acertar e muitas das vezes se arriscar para ir além do acerto.
A paixão é justa ainda que inconsequente. O apaixonado sempre faz justiça com as suas próprias mãos. E erra. E acerta. E põe tudo a perder para ganhar o que quer. A paixão não se mede e ainda que dure pouco implica na impossibilidade de se mensurar a sua intensidade. Mesmo que a justiça se aproxime do equilíbrio, é justo se distanciar da lucidez. Quem não se apaixona e não se permite a paixão, dificilmente experimenta a sensação de estar vivo.
Mas é sabido que a dor passa sempre. Nada como um dia após o outro, nessa equação de um dia de cada vez. O coração sossega, ainda que não se esqueça. As lágrimas cessam ainda que vez em quando retornem, mas retornam sempre de maneira diferente. O amor cristaliza na sua paralisia e é bem passível de se transformar apenas em respeito. A dor cicatriza ao ser rebaixada a mera lembrança de um tempo triste e difícil. Tudo passa, tudo sempre passará, pelo menos na superfície do que se vê, pois as marcas de tudo permanecem para sempre no para sempre da alma.
Se amar a vida passará rapidamente. A felicidade faz o tempo passar rápido. E só se é feliz amando! Amando o que se faz, amando o que se é, amando as pessoas que estão ao lado, amando se é feliz! E a felicidade faz o relógio voar, o mundo girar mais rápido! Toda vez que a felicidade visita, o tempo passa rápido, muito rápido, tão rápido que nem se percebe. É ótima a sensação de parecer que são oito horas, quando já são duas. È nessas horas que gostaríamos de paralisar o tempo, mas isso não é possível. O tempo avança na proporção da nossa felicidade. E é assim que é...
A morte só é uma certeza para quem vive. A vida tem um destino. O que diferencia uma vida da outra são os caminhos que ela faz na sua jornada para o fim que vem antes para uns, depois para outros, mas independente do seu tempo, vem no incerto do que é certo! Quem vive sabe da morte, mas não pode viver pensando nisso. É preciso viver dando à vida o que a vida merece por todo o tempo. Por isso, tenha curiosidade! Colecione recortes colocando-os em prática e na prática derrubando-os. Tenha esperança!

Recortes