Mengão de bem com o mundo!

05/06/2018

Com a Copa do Mundo já começando a fazer parte da rotina de todos, o Brasileirão vai chegando ao fim de sua primeira parte. Uma nova competição pode
se desenhar no pós-Copa. Porém, as 14 rodadas dessa etapa e que correspondem por quase metade do campeonato farão toda a diferença lá na frente.
Antes da parada para a Copa, teremos mais três rodadas, com todos esses jogos em apenas uma semana. O Flamengo super motivado com a última sequência de
vitórias (três seguidas) e uma certa folga na liderança. Uma vantagem de quatro pontos. De perto, dois times que vem crescendo e com condições de brigar pelo
título, por reconhecidas qualidades de seus elencos: Cruzeiro e Grêmio. O tricolor gaúcho merece uma atenção especial. Quando foca no Brasileirão, não há quem
segure. Insisto: é o melhor time! O argumento da matemática é legítimo e o time do Flamengo realmente vem conseguindo acumular pontos como o Corinthians
campeão de 2016. Ou seja, não importa se por 1 a 0 ou meio a zero. Importante mesmo é somar três pontos. De três em três a galinha enche o papo, ou melhor, o
urubu enche o papo.
Dos times cariocas, destaque ao Fluminense. Abel Braga vem mostrando ter estrela e está levando um time em construção a ótimos resultados. Sem sustos, o Botafogo
vem passando pela competição como se esperava - aos trancos e barrancos – mas com certa qualidade que não faz nem seu mais pessimista torcedor esperar por
briga contra o rebaixamento. O mesmo não pode dizer o torcedor do Vasco. Um time sofrível, com sérios problemas de defesa e de ataque. Um clube que vem sendo
destruído pela nefasta política que inevitavelmente influencia no que acontece dentro de campo. A perda do técnico Zé Ricardo abre essas feridas e torna muito
preocupante o futuro cruzmaltino. Para o Vasco, o melhor mesmo é ter a pausa da Copa e tentar arrumar a casa que, desorganizada na política, se torna difícil de ser
acertada nas quatro linhas. O sofrimento é certo, salvo milagres como o do ano
passado. Milagre que atendeu pelo nome de Zé Ricardo. Qual será o desse ano?
Será que terá?

Friburguense
A vitória sobre o Duque de Caxias por 1 a 0 fez com que não só a matemática se torne mais fácil, mas acima de tudo o psicológico. Um enorme peso saiu das costas de um
time que vinha de duas derrotas. Uma injusta que foi a da estreia e outra justa, em casa. Agora, os comandados de Cadão terão uma semana para se preparar para o confronto
com o Itaboraí.

Itaboraí
O adversário vem de uma acachapante derrota para o Tigres por 3 a 0, em casa. Antes do Friburguense, no entanto, faz partida atrasada contra o Serrano. Pesa para o Frisão a
busca pela primeira vitória em casa para apagar a má impressão deixada diante da torcida na derrota para o vice-líder São Gonçalo. O confronto com o Itaboraí no final de
semana gera expectativa para um bom público no Eduardo Guinle.

Sampaio Corrêa
Apenas uma equipe mantém 100% de aproveitamento no Estadual da Série B, o Sampaio Corrêa, treinado pelo conhecido treinador Antônio Carlos Roy. A equipe de
Saquarema venceu as três partidas que disputou no Grupo A. Pelo grupo do Friburguense, apenas três equipes se mantêm invictas: o líder Bonsucesso (7), o vice-
líder São Gonçalo (7) e o 3º colocado Tigres (5). O Friburguense está em 7º lugar e a 4 da zona de classificação.

Pequenos do Rio
Na Série C do Brasileiro, o Volta Redonda foi derrotado, em casa, pelo Tupi, 3 a 2, e se complica na competição. Está apenas 1 ponto a frente do penúltimo colocado que abre a
zona do rebaixamento. Para efeitos de classificação, está a 4 pontos do grupo de classificados para as quartas. Já na Série D, o único sobrevivente carioca, o Macaé,
perdeu a partida de ida por 2 a 1 para o Novorizontino. O jogo de volta, em casa, acontece no sábado, 9.

Mengão de bem com o mundo!