Uma semana de horário de verão

20/10/2017

- Eu amo horário de verão, mas esses primeiros dias são duros.
- Eu não sou muito fã não, apesar de reconhecer que parece que dá para aproveitar mais o dia. Chegar em casa no horário de sempre, mas ter a sensação de que está chegando antes. Dá até para pegar um pouquinho de sol. Meio que esticar o dia. Mas como acordo muito cedo, sabe como é? Mas isso é normal, sentir o horário, mesmo que com apenas uma hora de diferença.
- É tem gente que acha que é mito, crendice. Mas não é só crença, não! É pura verdade! Eu estava lendo que o corpo leva mais de uma semana para assimilar as mudanças. É o que chamam de relógio biológico. E a má notícia para os mais sensíveis a mudanças no relógio: essas levam de 10 a 15 dias para a transição completa de um horário para o outro. É dificuldade para dormir, sonolência pela manhã, falta de fome e fome na hora errada...
- Eu, particularmente me adapto rapidamente. Mas já me disseram que a regularidade de hábitos ajuda o corpo a rejuvenescer e tem uma série de dicas para se adaptar mais rápido e facilmente.
- Isso é bom, porque, nesses primeiros dias realmente a gente acorda cansado e não consegue render nas tarefas.
- Bem, eu aprendi algumas dicas que são:

Deite-se antes do horário habitual. Nesses primeiros dias você deve ter demorado um pouco a pegar no sono, mas pelo menos o corpo já vai relaxando com essa atitude.
Faça refeições mais leves, de digestão mais fácil. Isso deve diminuir a sonolência após o almoço. Essa dica, aliás, é apropriada para todo o verão. O calor deixa a pressão mais baixa e quanto mais você come, mais energia seu corpo precisa para digerir tudo.
Até sentir que seu organismo está acostumado com a mudança, recuse os convites para sair e voltar tarde demais para casa. No dia seguinte, acordar pode ser muito complicado.
Pelo menos nesses primeiros dias, fixe horários para todas as suas atividades e tente respeitá-los ao máximo. Isso evita distúrbios de apetite (como fome fora de hora) e um cansaço exagerado.

Vistoria sem IPVA pago

O Governo do Rio voltou atrás e revogou o ato que suspendia os efeitos da lei que permite a vistoria e o licencimento de carros sem o pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). Em nota, a assessoria do governador Luiz Fernando Pezão afirma que irá 'aguardar a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) a respeito da constitucionalidade da lei".

Lidera Rio

Nova Friburgo esteve entre os primeiros municípios do estado a receber a formação em gestão pública do programa do Sebrae lidera Rio. Maricá, Mesquita, Niterói, Nova Iguaçu, Petrópolis, São Gonçalo e Três Rios foram os outros escolhidos para o início do programa que visa oferecer capacitação para fomentar o desenvolvimento de municípios.

Ranking de efetividade

Em foco, promover o desenvolvimento sustentável, transparência e combate à burocracia. Entre as disciplinas, estrutura de gestão municipal, desenvolvimento de liderança, planejamento estratégico, tendências do setor público, gestão de projetos e metas e processos e tecnologia. Posteriormente haverá um ranking que premiará os municípios onde as medidas inspiradas pelo curso tiverem sido mais efetivas.


Hoje é dia
do Arquivista
do Poeta
Internacional do Controlador de Tráfego Aéreo

O dia
Em 20 de outubro de 1978, os generais Ernesto Geisel, do Brasil, e o paraguaio Alfredo Stroessner oficializaram o início da construção da Usina Hidrelétrica de Itaipu.

Observando...
Cinco notícias que, talvez, você não viu
- Espanha suspenderá autonomia da Catalunha no sábado
- PT decide abandonar plano B e ter Lula, mesmo impugnado, como presidenciável
- Aécio pede tempo para decidir se deixa comando do PSDB
- Estruturas gigantes de 7 mil anos intrigam cientistas na Arábia Saudita
- Band fecha acordo com a Globo para transmitir a Copa da Rússia



Palavreando

O amor não pode sobreviver de um só, o amor não pode se reinventar solitariamente.

Uma semana de horário de verão